LIVE: lordeleo – PSN: Lord_Leo_BR

10-Red Dead Redemption

Invés dos tradicionais carros da série GTA criado pela mesma empresa,
aqui você pode montar cavalos e andar de carretas, enquanto aprecia
a linda paisagem extremamente bem detalhada do sudoeste
dos EUA no século XX

Não poderia faltar, é claro, o melhor game de faroeste de todos os tempos nessa lista.
Lançado pela Rockstar em 2010 para o Xbox 360 e para o PS3, o jogo é o mais perto possível da realidade já chegado por qualquer game de faroeste.
O jogo ocorre no início do século XX e narra a história de John Marston, ex-membro de uma perigosa quadrilha. A família do nosso herói é refém de agentes federais e ele não dispõe de opções a não ser iniciar uma busca para capturar ou eliminar seu antigo companheiro Bill Williamson nas terras entre os EUA e o México.

Gráficos excepcionais, somados com uma excelente e envolvente história,
mais um multiplayer extenso fazem desse game, para mim, um dos melhores
jogos da nova geração

O jogo utiliza uma jogabilidade bem parecida com Grand Theft Auto (também da Rockstar) e oferece um imenso território para ser explorado, com centenas de missões extras e com colecionáveis.
Outro ponto excelente no jogo é o multiplayer, que pode ser tanto local quanto online, aumentando muito a diversão!
O jogo foi um absoluto sucesso de críticas, ganhando altas notas de sites muito conceituados como Gamespot e IGN e recentemente ganhou um pacote de expansão que adiciona zumbis ao jogo!

9- Super Mario Bros 3

A primeira fase já lhe dá uma amostra de como o resto do jogo
será: divertido, com monstros do seu tamanho ou maiores
e muitos itens diferentes

Sim, aquele mesmo do final do filme O Gênio do Videogame!
O terceiro jogo da principal franquia da Nintendo foi lançado em 1990 para o Nintendinho, mostrando uma jogabilidade perfeita, uma trilha sonora afinada, gráficos bonitos e cenários muito bem trabalhados, fechando com chave de ouro a série Mario no primeiro videogame caseiro da Nintendo.
A história, como quase todas as vezes, é bem fraquinha: Após um certo período de paz no Reino dos Cogumelos propiciados pelos irmãos Mario e Luigi, Bowser ataca novamente e agora ameaça todo o Mundo dos Cogumelos, e agora cabe aos irmãos salvar os 7 castelos em 7 mundos diferentes e derrotar Bowser no 8º.
Além dos tradicionais itens da série, como o Cogumelo ou a Estrela, agora Mario apresenta todo um arsenal “bélico”, contando com penas que lhe permite voar, sapos que te ajudam a nadar e por ai vai.

Uma das melhores ideias já implementadas pela Nintendo nos seus jogos:
possibilidade de se locomover em mapas para entrar nas fases, conseguir
itens extras e até pegar atalhos

Outro aspecto interessante desse jogo é a adição de um “mundo” de fora, em que você pode controlar Mario para ir passando de fase, algo que ainda é aproveitado em vários jogos além dos da série Mario.
Esse jogo é considerado por muitos como o melhor jogo da série e também a obra-prima da Nintendo para o NES. O jogo fez tanto sucesso que ganhou três remakes: um para o Super Nintendo na coletânia Super Mario All-Stars, outro para o GBA e outro atualmente no Wii.

8- Golden Sun

Vila de Vale, aonde tudo começa: a dor de cabeça de Isaac, morte de várias
pessoas e, o principal, sua diversão!

Lançado pela Camelot e publicado pela Nintendo em 2001 para o Gameboy Advance, esse foi um dos melhores RPGs que já apareceram em toda a história da Nintendo como empresa.
A história de Golden Sun se passa no mundo de Weyard, um mundo muito parecido com a Terra, com muitos continentes e oceanos, porém, o mundo segue o conceito da “Terra plana”, em que o mundo “termina” em oceanos que desaguam em abismos infinitos. O jogo começa com a história de Isaac, que acorda em uma noite chuvosa com alguns barulhos altos, e acaba descobrindo que está ocorrendo um deslizamento de pedra no monte Aleph, que guarda os segredos para liberar a Alquimia com 4 jóias mágicas chamadas de Estrelas Elementais, e em breve sua vila, Vale, será destruída. Sua mãe o instrui a correr, e, enquanto isso, você observa várias pessoas usando a Psynergy, que é uma forma de magia, para salvarem-se ou salvarem a outras pessoas, porém as rochas caem e algumas pessoas são mortas ou pelo deslizamento ou pela forte correnteza decorrente da forte chuva.

As batalhas são extremamente bem trabalhadas, apresentando efeitos
3D muito bons, com várias magias, armas, inimigos, chefes e outras
coisas que levam esse jogo a ser memorável

3 anos depois, Isaac, Garet e Jenna (os principais) se juntam a Kraden, professor deles de Psynergy, e escalam o monte Aleph para ajudar o professor a fazer algumas pesquisas, porém, chegando lá, são surpreendidos por Saturos e Menardi, que convence Isaac a dar 3 das 4 Estrelas Elementais, quando ele (Isaac) ia entregar a última, o vulcão entra em erupção, mas, antes dos vilões escaparem, eles raptam Jenna e Kraden para usarem-nos como iscas para conseguir a última estrela. Saindo do monte, o guardião the Wise One alerta que caso Saturos consiga a última Estrela Elemental, a Alquimia será restaurada e um grande período de instabilidade começará.
Esse foi um imenso resumo de toda a história, ela é ainda muito mais que isso. Além dessa excepcional história, o jogo apresenta gráficos excepcionais para o GBA, trilha sonora marcante, um mundo extenso e um sistema muito interessante de “bichinhos”, que são chamados Djinns e estão espalhados por toda Weyard.

7- Little Big Planet

Variadas fases com excelentes desafios e uma física excelente
são coisas comuns nas fases que acompanham o jogo,
tornando-o, além de altamente customizável,
viciante também!

Lançado em 2008 para o Playstation 3 pela própria Sony, esse jogo apresenta um conceito totalmente novo: o jogador “cria” o jogo.
Em Little Big Planet, o jogador tem diversas habilidades para interagir com o ambiente. Há itens para colecionar e quebra-cabeças, cuja solução requer lógica e colaboração em grupo e, quanto mais explorar o mundo, mais o jogador aumenta sua capacidade de criar e modificar o cenário.
O jogador controla Sackboy, um boneco de pano, que pode saltar, correr e manipular objetos. Você pode usar essas habilidades de várias maneiras, como para brincar e explorar as fases pré-montadas, que traz características de um game de plataforma, e, além disso, o jogo conta com um robusto editor de níveis, permitindo ao gamer criar qualquer coisa que ele puder imaginar e monta-las como fases que podem ser compartilhadas online!

Esse é um dos editores do game, com uma grande simplicidade e com uma
imensa funcionalidade, lhe permitindo editar várias coisas

Além de todos esses recursos que tornam esse jogo único, tenho também que falar dos excelentes gráficos e trilha sonora do game, dando-o características únicas e não irritando os olhos com a parte artística estarrecedora.
LBP fez tanto sucesso que foi um dos carros chefes das vendas do PS3 e recentemente foi lançado para o videogame portátil da Sony, o PSP, e em 2011 será lançada a continuação: Little Big Planet 2 para o PS3.

6- Sonic the Hedgehog

Loopings em altas velocidades enquanto você pega moedas furadas…
Acho que somente em Sonic você pode ter essa experiência única!

Criado pela Sega em 91 para o Mega Drive, foi esse jogo que mostrou ao mundo o poder do console da Sega e apresentou seu mascote, o ouriço azul mais rápido do mundo.
O jogo já começa com o personagem correndo por Green Hill Zone, mas, tem uma história por trás: um cientista louco chamado Dr. Robotnik quer dominar o mundo roubando as Esmeraldas do Caos, e para isso montou uma base na ilha que Sonic mora, transformando os animais que lá habitam em robôs escravos. Sonic, não gostando disso, resolve acabar com os planos de Robotnik (ou Eggman), e, agora, cabe ao jogador completar essa missão.

Tenho que colocar essa tela, pois essa abertura representa toda uma geração
(na qual eu fiz parte) que “participou” da guerra entre a Nintendo e a Sega
para decidir qual era a melhor, e, quem saia ganhando eram os gamers,
com jogos como esse de altíssima qualidade

Graças à Sonic, as vendas do Mega Drive no mundo inteiro foram alavancadas, deixando o console pau a pau com o Super NES.
O jogo também foi uma inovação para a época, alta velocidade em conjunto com excelentes gráficos e a maior parte do cenário se movendo enquanto toca uma música inesquecível, é, realmente, Sonic é um tipo de jogo que merece ser jogado duas vezes: uma para curtir toda a velocidade e outra para explorar cada uma das fases com vários locais secretos.
Sonic fez tanto sucesso que ganhou várias continuações e jogos para muitos consoles depois que a Sega desistiu de fazer videogames.

5- Kingdom Hearts

Sora, Donald e Pateta encontram Cloud (de Final Fantasy VII) enquanto
estão no mundo de Hércules e mais tarde descobrem que Cloud está
trabalhando para Hades para tentar reaver sua memória que estava perdida

Lançado em 2002 pela Square para o PS2, esse jogo é a mistura perfeita entre Final Fantasy e Disney, apresentando elementos de ação e RPG extremamente bem balanceados.
O jogo começa com Sora, uma criança que mora no mundo de Destiny Islands e é separado de seus amigos quanto os Heartless atacam, e, durante esse ataque, Sora obtém uma arma que o possibilita lutar contra essas criaturas, a Keyblade. Logo depois de acabar com os Heartless, Sora se encontra em Traverse Town e encontra Donald e Pateta que foram mandados pelo Rei Mickey para encontrarem o portador da Keyblade. O trio então viaja por vários mundos da Disney selando alguns portões prevenindo mais Heartless de invadir os mundos e, após algum tempo descobrem que os vilões da Disney, comandados por Malévola, estão controlando os Heartless, e, agora cabe a você acabar com eles!

KH apresentou um sistema de batalha único que deu muito certo, foi
re-usado nos outros games da série e até inspirou o sistema de batalhas
de outros jogos, como o excelente Final Fantasy XII

A história do jogo vai um pouco além disso, como por exemplo, na verdade não são os vilões que estão por trás dos Heartless, mas sim uma organização com objetivos “desconhecidos”.
O game apresenta gráficos lindos, com todos os personagens, incluindo os cenários, extremamente bem detalhados, uma trilha sonora digna de ambas as séries e uma história legal e profunda que é explorada mais a fundo nos outros games da série.
Quando o jogo foi anunciado pela primeira vez, causou certa desconfiança por parte dos jogadores, pois nunca imaginaram tal fusão dando certo, porém, após ser lançado, Kingdom Hearts foi um sucesso absoluto tanto de vendas quanto de críticas.

4- Chrono Trigger

Chrono e Lucca lutando para escaparem da prisão em 1000DC

Pessoal, serei honesto, esse é o meu game favorito de toda a lista, então prepare-se para ouvir apenas elogios sobre esse maravilhoso jogo.
Esse RPG foi lançado em 95 pela Square para o Super Nintendo e teve participação de Akira Toriyama (criador de Dragon Ball), Hironobu Sakaguchi (criador de Final Fantasy), Yuji Horii (diretor da série Dragon Quest) e Nobuo Uematsu (músico de Final Fantasy), ou seja, a equipe do sonhos de qualquer RPG que, realmente, tornou esse RPG o melhor de todos os tempos.
O jogo começa com o jogador assumindo o controle de Chrono no Reino de Guardia em 1000 DC e indo para a Feira do Milênio. Lá encontra uma garota chamada Marle que se torna sua amiga e depois são convidados por Lucca, também amiga de Chrono, para testar uma máquina de teletransporte, que Chrono testa com sucesso, porém, quando Marle vai testar, um portal do tempo é aberto e ela volta no tempo. Lucca então manda Chrono ir buscar Marle, e, entrando no portal, ele descobre que está na Idade Média (600 DC) e assim começa a aventura temporal do jogo.

A, como eu amo ver esse pêndulo de um lado para outro, o que significa
que jogarei Chrono Trigger novamente, essa obra prima que já zerei
17 vezes e pretendo zerar mais algumas!

A história do jogo é extremamente maior que essa, porém, não tenho espaço para contar tudo, xD, em outra oportunidade contarei.
O jogo fez um sucesso tão grande entre os fãs de videogame que a Square fez dois remakes para o jogo (um para o PS1 e outro para DS) adicionando muitas coisas, como cenas em anime, uma enciclopédia e, no DS, até possibilidade de batalhar online. Além dos remakes, Chrono Trigger possui dois jogos que dão continuidade a sua história: Radical Dreamers (que é relativamente desconhecido) e Chrono Cross (foi um sucesso absoluto de críticas e vendas). Chrono Trigger fez tanto sucesso que até uma equipe de fãs começou a criar o jogo em 3D, porém a Square mandou que parassem com o projeto, e infelizmente o projeto não teve continuidade, o que é realmente uma pena. Até hoje se espera que a Square caia na real e faça algo como um Chrono Trigger 2, mas, na minha opinião, acho que isso nunca ocorrerá, Chrono Trigger está bom do jeito que está!

3- Super Metroid

Samus enfrentando Mother Brain enquanto Metroid a ajuda

Desenvolvido pela Nintendo para o Super NES, esse é o melhor jogo de plataforma que já joguei, o jogo é realmente excelente e inovador.
Depois de derrotar a rainha Metroid, Samus volta para CERES, um centro de pesquisa espacial, levando consigo um filhote de Metroid que se “grudou” nela para pesquisa. Sabendo da existência do último Metroid, os Piratas Espaciais atacam CERES, matam os cientistas e sequestram a larva de Metroid, porém Samus estava próxima de CERES e quando fica sabendo do ataque, vai para lá e se encontra com o líder dos piratas, Ridley, que foge. A Federação Galática contrata Samus para acabar com os Piratas Espaciais e resgatar o Metroid no planeta Zebes.

Corredores dessa forma é uma das coisas que mais tem nesse jogo, e,
dependendo da cor da “porta” você precisa de determinado tipo de arma
para prosseguir

O jogo conta com um mapa imenso, que apresenta vários inimigos, chefes, armas, power-ups e por ai vai.
Além de apresentar um gráfico excelente e uma trilha sensacional de dar inveja, o jogo em si acrescenta muitas novidades à serie, como a possibilidade de habilitar e desabilitar armas e habilidades em uma tela de inventário e até a habilidade “Moon Walk” que permite Samus andar de costas enquanto atira.
Foi um sucesso absoluto de críticas e já foi considerado, pela EGM, como o melhor jogo de todos os tempos.

2- Super Mario Bros

Como não é possível se lembrar do que, pelo menos eu considero, a imagem
mais clássica de toda era dos videogames? Até hoje nunca conheci um gamer
que nunca tenha jogado Super Mario Bros

Graças a esse encanador, a Nintendo deslanchou no ano de 85 quando esse jogo foi lançado, foi um sucesso total e absoluto, e é o 2º game mais vendido de toda a história perdendo apenas para o recente Wii Sports.
Para variar, esse jogo não apresenta uma história simplória! Sabe porque? Pois foi o primeiro a conta-la :)!
Um dia o Reino dos Cogumelos foi invadido pelos Koopas, que sequestram a princesa Peach que é mantida em cativeiro junto com o rei dos Koopas, Bowser, para se casarem e Bowser se tornar o rei do reino e, sabendo disso, um encanador chamado Mario decide salvar a princesa e libertar todos os habitantes do Reino dos Cogumelos.

O único defeito do jogo, que dá até para ser entendido pela época, é a falta de um sistema de save (que foi só introduzido no primeiro Zelda), mas, esse defeito é facilmente esquecido, pois o jogo é extremamente divertido, contando com power-ups (o cogumelo faz Mario crescer, a flor faz Mario atirar bolas de fogo e a estrela torna Mario invencível por um curto período d tempo), vários inimigos que são mortos com pulos e os malditos Toads (habitantes do Reino dos Cogumelos) que SEMPRE te mandam para o próximo castelo pois a princesa se encontra nele, e, chegando no próximo tem outro Toad que fala a mesma coisa e por ai vai até realmente conseguir salvar a princesa. O jogo fez tanto sucesso que a Nintendo lançou milhares de coisas relacionadas ao Mario: continuações, filmes, série animada, bonecos, Mario fazendo festas, jogando tênis, golfe, futebol e baseball, dirigindo karts, sendo um virologista e em breve provavelmente termos jogos em que Mario consertará DVDs, fará jogos, anotará recados e dominará o mundo, tudo em nome do Reino dos Cogumelos.

1- The Legend of Zelda: Ocarina of Time

Todas as vezes que vejo essa abertura, eu não consigo apertar o Start, eu
preciso ver um tanto dela para ficar satisfeito, pois com a excelente música
que toca enquanto mostra o título e os lindos gráficos, você fica
maravilhado com a Lenda de Zelda

Lembra-se do que eu falei do Chrono, de ser meu jogo favorito? Bem, esse Zelda fica empatado com Chrono.
Ocarina of Time foi lançado em 98 para o Nintendo 64 pela própria Nintendo.
O jogo começa contando a história de Link, um garoto Kokiri que não tinha fada (todos os Kokiris, além de serem eternamente crianças, tem suas próprias fada) e é chamado pela Grande Árvore Deku através da fada Navi. Chegando lá, a árvore fala que fora amaldiçoada por um homem vestindo uma armadura negra e pede a ajuda de Link. Ele entra na árvore, mata a Rainha Gohma mas mesmo assim não consegue salvar a Grande Árvore pois ela estava velha, então ela conta a história da Triforce à Link e sobra as três deusas (Farore, Din e Nayru) que criaram o mundo e, no passar do jogo, é revelado que Link deve derrotar Ganondorf que pretende colocar as mãos na Triforce para controlar o mundo, e, Link possui um dos fragmentos, o da coragem.

Castelo de Ganondorf, um senhor desafio para qualquer gamer

O jogo apresenta uma infinidade de diferenças entre seus predecessores, como o primeiro jogo da série em 3D, a possibilidade de ser criança e adulto, alguns itens novos, como o Gancho, as botas que lhe permitem voar e por ai vai.
O jogo além de ser um sucesso de vendas foi um sucesso de críticas, sendo considerado por muitos como o melhor jogo de todos os tempos.
A unica continuação direta desse jogo é Majora’s Mask, mas, a Nintendo re-lançou Ocarina em uma coletânia no Game Cube, no Virtual Console do Wii e agora será lançado outro remake para o futuro Nintendo 3DS.

-É isso ai galera, a lista está terminada, mas, postarei uma surpresa para todos que acompanharam a postagem dessa lista, aguardem!

-Caso queiram baxar alguns dos jogos de toda a lista, entrem nesse link: Downloads

E daii  galera ja podemos morrer ou faltou alguns jogos??

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: